Pesquisa:

Porque um Rio Também se Cansa

Poesia

567 31 06-09-17


Sinopse:

Porque um rio também se cansa Rente à palavra o rio amotina a malha que o teceu figurante num lavadouro de fúria. Desaustinado faz-se às margens ao sabugo das ervas à pele dos goivos incautos à montanha que o pariu. E com o lençol de seixos do leito o acre balido atado ao pescoço modela o barro de um mundo novo porque um rio também se cansa.


Locais de venda

Brevemente Disponível!


Josefa de Maltezinho

Josefa de Maltezinho, pseudónimo de Julieta Aleluia, nasce no Porto e com dois anos de idade vem para Aveiro, onde reside até hoje. Em 2013 publica o seu primeiro livro de poesia “Água Corrente”, uma edição de autor, ao que se segue, em 2016,  o romance  “Maçã com Bicho”, uma edição da Alfarroba. Em 2017, num retorno à poesia, edita ” Porque Um Rio Também Se Cansa” pela Insubmisso Rumor.